APRESENTAÇÃO CONGRESSO

Bem-vindo

O Comitê Organizador do 56º Congresso Internacional de Americanistas (ICA) convida a comunidade acadêmica a participar do encontro que se celebrará na Universidade de Salamanca de 15 a 20 de julho de 2018. Sob o lema “Universalidade e particularismo nas Américas”, esta edição do ICA chama à reflexão sobre a dialética entre a universalidade e os particularismos na produção do conhecimento, um diálogo no qual a necessidade de conhecer os particularismos dos fenômenos sociais, políticos, artísticos e culturais obriga a formular novas hipóteses que enriquecem e reformulam as grandes teorias gerais das ciências e humanidades.

O caráter interdisciplinar e inclusivo que caracteriza o ICA desde o seu início em 1975, como um congresso de estudo de área no seu sentido completo, torna ainda mais significativa esta dinâmica de produção do conhecimento. Com um caráter interdisciplinar e inclusivo, o ICA reúne pesquisadores que estudam o continente americano, desde o Alaska até a Terra do Fogo, incluindo o território do Caribe, a partir da análise de sua política, economia, cultura, línguas, história e pré-história. O Comitê Organizador convida-lhes a apresentar suas propostas e participar na análise e na reflexão sobre as especificidades das Américas e do Caribe com o objetivo de enriquecer as grandes teorias gerais.

CONGRESSO INTERNACIONAL DE AMERICANISTAS

O Congresso Internacional de Americanistas é uma atividade científica de ampla tradição, que vem celebrando-se, ininterruptamente, desde 1875, data do primeiro congresso na cidade de Nancy, convocado pela Société Américaine de France com o intuito de “contribuer au progrès des études ethnographiques, linguistiques et historiques relatives aux deux Amériques, spécialement pour les temps antérieurs à Christophe Colomb, et de mettre en rapport les personnes qui s’intéressent à ces études”.

Em suas dez primeiras versões, teve o Congresso sede européia; sendo México, em 1895, sua primeira sede americana. Desde então procura-se alternar o local de celebração, não só quanto aos países mas também quanto aos continentes, de tal forma que a um congresso realizado na Europa suceda-se outro na América.

Em sua evolução, foram-se pouco a pouco ampliando os temas de estudo, até chegar a reunir especialistas das diversas disciplinas do americanismo: antropologia, arqueologia, arte, direito, economia, educação, filosofia, geografia, história, lingüística, literatura, sociologia, urbanismo, etc., incluindo também disciplinas tradicionalmente vinculadas à área científico-tecnológica.

Atualmente, os Congressos Internacionais de Americanistas (conhecidos como ICA, por suas siglas em inglês) celebram-se com periodicidade trienal e caracterizam-se por sua magnitude, quanto ao número de participantes, e pela variedade de atividades científicas e culturais desenvolvidas no âmbito de simpósios, mesas redondas, conferências, reuniões de grupos de trabalho, de associações e de organizações internacionais associadas ao americanismo.

Referências:

Comas, Juan: Cien años de Congresos Internacionales de Americanistas. Ensayo histórico-crítico y bibliográfico, UNAM, México 1974.

Proyecto Filosofía en español, “Congreso Internacional de Americanistas desde 1875”, www.filosofia.org/ave/001/a051.htm

CONGRESSOS INTERNACIONAIS DE AMERICANISTAS CELEBRADOS DESDE 1875

1º – 1875, Nancy

Presidente: Baron Guerrier de Dumast. Secretário Geral: Alfred Rambaud

2º – 1877, Luxemburgo

Presidente: Francois-Xavier Wurth-Paquet. Secretário Geral: Dr. Henrion

3º – 1879, Bruxelas

Presidente: Baron A.C.A.L. Goethels. Secretário Geral: Anatole Bamps

4º – 1881, Madrid

Presidente: José Luis Albreda. Secretário Geral: Cesáreo Fernández Duro

5º – 1883, Copenhague

Presidente: Johan Jakob A. Worsaae. Secretário Geral: W.A. Carteasen

6º – 1886, Turim

Presidente: Ariodante Fabretti. Secretário Geral: Guido Cora

7º – 1888, Berlin

Presidente: Wilhelm Reiss. Secretários Gerais: Gustav Hellmann, Otto Olshausen

8º – 1890, Paris

Presidente: Armand de Quatrefages de Brea. Secretária Geral: Desiré Pector

9º – 1892, Huelva

Presidente: Antonio María Fabié. Secretário Geral: Justo Zaragoza

10º – 1894, Estocolmo

Presidentes: Gustav A. Tamm, Rudolf Virchow, Adolf E. Nordenskiold. Secretário Geral: Carl Bovallius

11º – 1895, México

Presidente: Joaquín Baranda. Secretário Geral: Trinidad Sánchez Santos

12º – 1900, Paris

Presidente: Ernest T. Hamy. Secretário Geral: Henri Froidevaux

13º – 1902, Nova Iorque

Presidente: Morris K. Jesup. Secretário Geral: Marshall H. Saville

14º – 1904, Stuttgart

Presidente: Karl Von de Steinen. Secretário Geral: Kurt Lampert

15º – 1906, Québec

Presidente: Robert Bell. Secretário Geral: Narcisse E. Dione

16º – 1908, Viena

Presidente: Wilhelm Freiherr Von Weckbecker. Secretário Geral: Franz Heder

17º – 1910 (Primera Parte), Buenos Aires

Presidente: José Nicolás Matienzo. Secretário Geral: Robert Lehmann-Nitsche

17º – 1910 (Segunda Parte), México

Presidente: Eduard Seler. Secretário Geral: Genaro García

18º- 1912, Londres

Presidente: Clements Robert Markham. Secretários Gerais: F.C.A. Sarg, Adela A. Breton

19º – 1915, Washington

Presidente: John W. Fisher. Secretário Geral: Alex Hrdlicka

20º – 1922, Río de Janeiro

Presidente: Antonio Carlos Simoens da Silva. Secretário Geral: Adolpho Morales de los Ríos

21º – 1924 (Primera Parte), The Hague

Presidente: Theodore Félix Albert Delprat. Secretário Geral: D. Alberts

21º – 1924 (Segunda Parte), Gotemburgo

Presidente: Oscar Von Sydow. Secretário Geral: Erland H. Nordenskiold

22º – 1926, Roma

Presidente: Amedo Giannini. Secretário Geral: Guido Valeriano Callegari

23º – 1928, Nova Iorque

Presidente: Franz Boas. Secretários Gerais: P.E. Goddart, Nels C. Nelson

24º – 1930, Hamburgo

Presidente: Georg Christian Thilenius. Secretário Geral: Rudolf Grossmann

25º – 1932, La Plata

Presidente: Ricardo Levene. Secretário Geral: Fernando Márquez Miranda

26º – 1935, Sevilha

Presidente: Gregorio Marañón Posadillo. Secretário Geral: José María Torroja Miret

27º – 1939 (Primera Parte), México

Presidente: Alfonso Caro. Secretário Geral: Pablo Martínez del Río

27º – 1939 (Segunda Parte), Lima

Presidente: Alfredo Solf y Muro. Secretário Geral: Jorge Basadre

28º – 1947, Paris

Presidente: Paul Rivet. Secretário Geral: André Leroi-Gourhan

29º – 1949, Nova Iorque

Presidente: Alfred L. Kroeber. Secretário Geral: Alfred V. Kidder

30º – 1952, Cambridge

Presidente: J. Eric S. Thompson. Secretário Geral: Hermann J. Braunholtz

31º – 1954, São Paulo

Presidente: Paul Rivet. Secretário Geral: Herbert Baldus

32º – 1956, Copenhague

Presidente: Kaj Birket-Smith. Secretário Geral: Jens Yde

33º – 1958, San José de Costa Rica

Presidente: Doris Stone. Secretários Gerais: Carlos Meléndez, Alvar Antillón

34º – 1960, Viena

Presidente: Robert Heine-Geldern. Secretária Geral: Anna Hohenwart-Gerlachstein

35º – 1962, México

Presidente: Ignacio Bernal. Secretário Geral: Miguel León Portilla

36º – 1964, Madrid-Barcelona-Sevilha

Presidente: Luis Pericot García. Secretário Geral: José Alcina Franch

37º – 1966, Mar del Plata

Presidente: Alberto Rex González. Secretário Geral: Víctor A. Nuñez

38º – 1968, Stuttgart-Munich

Presidente: Hermann Trimborn. Secretário Geral: Otto Zerries

39º – 1970, Lima

Presidente: José Matos Mar. Secretário Geral: Fernando Fuenzalida Vollmar

40º – 1972, Roma-Génova

Presidenta: Ernesta Cerulli. Secretário Geral: Italo Signorini

41º – 1974, México

Presidente: Guillermo Bonfil Batalla. Secretário Geral: Enrique Florescano Mayet

42º – 1976, Paris

Presidente: Claude Lévi-Strauss. Secretário Geral: Jacques Lafaye

43º – 1979, Vancouver

Presidente: Cyril Belshaw. Secretário Geral: Alfred Siemens

44º – 1982, Manchester

Presidente: Harold Blakemore. Secretários Gerais: John Fisher, David Fox, David Preston

45º – 1985, Bogotá

Presidente: Rafael Rivas Posada. Secretários Gerais: Nohra Rey de Marulanda, Jorge Orlando Melo, Marco Palacios, Manuel Rodríguez Becerra

46º – 1988, Amsterdã

Presidente: Harry Hoetink. Secretários Gerais: Kees den Boer, Jan Kleipenning, Jan Lechner, Hans de Wit

47º – 1991, Nova Orleans

Presidente: Richard E. Greenleaf. Secretário Geral: Munro S. Edmonson

48º – 1994, Estocolmo-Uppsala

Presidente: Magnus Mörner. Secretário Geral: Jan-Åke Alvarsson

49º – 1997, Quito

Presidente: Hernán A. Andrade. Secretário Geral: Segundo E. Moreno Yáñez

50º – 2000, Varsóvia

Presidente: Andrzej Dembicz. Secretário Geral: Mariusz Ziólkowski

51º – 2003, Santiago de Chile

Presidente: Luis A. Riveros Cornejo. Secretária Geral: Milka Castro Lucic

52º – 2006, Sevilha

Presidente: Miguel Florencio Lora. Secretários Gerais: Antonio Acosta Rodríguez, María Luisa Laviana Cuetos

53º – 2009, México

Presidente: Elio Masferrer Kan. Secretários Gerais: Elizabeth Díaz Brenis, Jorge René González Marmolejo

54º – 2012, Viena

Presidente: Martina Kaller-Dietrich. Secretários Gerais: Claudia Augustat, Josefina Echavarría, Georg Grünberg, David Mayer, Berthold Molden, Stefanie Reinberg

55º – 2015, San Salvador

Presidente: Walter Raudales. Secretários Gerais: Ramón Rivas, Catalina Machuca

Estatutos do Congresso Internacional de Americanistas

Art. 01

O Congresso Internacional de Americanistas tem como objeto o estudo histórico e científico das Américas e seus habitantes.

Art. 02

O Congresso se realizará a cada três anos; e tanto quanto seja possível alternará suas sessões entre o Antigo e o Novo Mundo, não podendo realizar-se duas vezes seguidas em um mesmo país.

Art. 03

Compõe-se de todas as pessoas que tenham solicitado participar do mesmo e que tenham pago a quota de inscrição. O Comitê de Organização pode recusar os pedidos de membro ou associado às pessoas que, em um Congresso anterior, tenham ocasionado problemas ou distúrbios, ou que tenham desviado-se dos caminhos da ciência.

Art. 04

No final de cada sessão, o Congresso designará o local onde se celebrará a sessão seguinte e elegerá um certo número de pessoas encarregadas de constituir, no local designado, um Comitê de Organização.

Art. 05

O Comitê nomeará seu Presidente, elegerá seis Vicepresidentes e quatro Secretários Gerais, assim como todos os funcionários que sejam necessários para o bom funcionamento do mesmo.

Art. 06

O Comitê fixará a data exata das reuniões, o número das sessões, o valor das quotas, redigirá o programa e os temas a serem tratados, preparando, conforme for preciso, os comunicados preliminares ao Congresso e enviará os convites, recebendo as adesões e outorgando as credenciais aos membros. O Comitê publicará um relatório do Congresso sem estar obrigado à publicação das comunicações apresentadas.

Art. 07

As listas dos temas considerados pelo Comitê serão enviadas previamente aos membros; estes podem submeter à consideração do Comitê as modificações que lhes pareçam úteis. Uma parte das sessões de cada Congresso estará reservada às questões não compreendidas no programa que sejam propostas por um membro e aceitas pelo Comitê.

Art. 08

As línguas oficiais do Congresso são: espanhol, inglês, francês, alemão, português, italiano, acrescentando-se, em cada caso, a língua do país em que se celebre a sessão.

Art. 09

O Congresso pode outorgar às pessoas destacadas pelos serviços prestados aos estudos americanistas, os títulos de Presidente ou de Vicepresidente Honorários.

Art. 10

Um Comitê Permanente, composto de antigos e atuais Presidentes e Secretários Gerais, estará encarregado de manter a tradição do Congresso, de velar pela boa execução do regulamento e de enfrentar as dificuldades que eventualmente surjam no intervalo entre duas sessões. Todos os Presidentes e um Secretário Geral de cada sessão do Congresso terão direito a votar em assuntos discutidos pelo Comitê Permanente.

Art. 11

O Comitê Permanente designará um Subcomitê de Apoio que terá como funções aconselhar e prestar ajuda aos Comitês organizadores em assuntos concernentes aos próximos Congressos. O Comitê Permanente pode designar tais subcomitês quando seja necessário.

Art. 12

Toda modificação a estes estatutos deverá ser proposta e aprovada em uma sessão plenária e não terá efetividade até que seja ratificada pelo Congresso.

COMITÊ PERMANENTE – CONGRESSO INTERNACIONAL DE AMERICANISTAS

DIRETRIZES PARA APRESENTAR CANDIDATURAS A SEDE ICA

Além de conhecer os “Estatutos do Congresso Internacional de Americanistas”, aqueles que desejem apresentar na Assembleia Geral (art. 4) uma candidatura a nova sede do ICA devem entregar na Secretaria do Comitê Permanente do Congresso Internacional de Americanistas (CP.ICA), até no máximo três dias antes da realização da Assembleia, a seguinte documentação:

A lista dos profissionais acadêmicos que serão os diretos responsáveis pela organização do próximo Congresso, indicados como possíveis membros do “Comitê Organizador” (artigos 4 e 5). É recomendável incluir um pequeno currículo, em que constem referências a sua experiência e prévia participação em eventos semelhantes, particularmente em edições anteriores do ICA.

1. Uma proposta institucional do Reitor ou Presidente da Universidade que pretende ser sede do Congresso, ou de outra instituição acadêmica de categoria análoga, em que esteja explícito o compromisso legal ou jurídico de tal entidade (e não só da pessoa física) em organizar o Congresso Internacional de Americanistas. A proposta também deve incluir uma referência à idoneidade das instalações físicas e das possibilidades acadêmicas e tecnológicas da Universidade ou instituição sede.

2. Um projeto em que se aclare como foi idealizado o Congresso, quais seriam as suas atividades acadêmicas; a possível infraestrutura a ser utilizada (número de salas, auditórios, sistemas e redes de informática, aparelhos audiovisuais, etc.); o número aproximado de participantes; os valores de inscrição; as ajudas e bolsas, etc.

3. Um cronograma das atividades de preparação (ao longo dos três anos), que leve em conta a realização – já tradicional devido aos calendários acadêmicos universitários do Congresso de Americanistas durante o verão do hemisfério norte. Com respeito a isto, cabe lembrar que, desde sua primeira edição em 1875, os Congressos Internacionais de Americanistas têm por objetivo “o estudo histórico e científico das Américas e seus habitantes (art. 1), de modo que os organizadores devem estabelecer conexões com pesquisadores e instituições de todo o continente.

4. Cartas oficiais de apoio ou respaldo por parte de entidades governamentais e empresariais, universidades e instituições científicas, fundações, etc., que desejem apoiar, inclusive com ajuda financeira, a organização de algum evento cultural ou a promoção de outro tipo de eventos dentro do Congresso.

5. É aconselhável explicitar, com dados reais, a capacidade hoteleira que oferece a cidade, suas comunicações aéreas, terrestres ou de outro tipo, bem como a oferta turística e cultural.

Comitê Permanente do Congresso Internacional de Americanistas · 2015-2018

  1. Jan-Åke ALVARSSON, Suecia – Presidente [*]
  2. Elizabeth DÍAZ BRENIS, México – Vice-presidente [*]
  3. Walter RAUDALES, El Salvador – Secretário [*]
  4. Antonio ACOSTA RODRÍGUEZ, Espanha
  5. Milka CASTRO LUCIC, Chile [*]
  6. Horacio CERUTTI GULDBERG, México [*]
  7. Kees DEN BOER, Países Bajos [*]
  8. John R. FISHER, Reino Unido [*]
  9. Enrique FLORESCANO MAYET, México
  10. Jorge René GONZÁLEZ MARMOLEJO, México [*]
  11. Adolfo L. GONZÁLEZ RODRÍGUEZ, Espanha
  12. Martina KALLER, Austria [*]
  13. Jacques LAFAYE, Francia
  14. María Luisa LAVIANA CUETOS, Espanha [*]
  15. Miguel LEÓN PORTILLA, México
  16. Catalina MACHUCA, El Salvador [*]
  17. Elio MASFERRER KAN, México [*]
  18. David MAYER, Austria [*]
  19. Berthold MOLDEN, Austria [*]
  20. Segundo E. MORENO YÁNEZ, Ecuador [*]
  21. Stefanie REINBERG, Austria [*]
  22. Nohra REY DE MARULANDA, Colombia
  23. Rafael RIVAS POSADA, Colombia
  24. Ramón RIVAS, El Salvador [*]
  25. Luis RIVEROS CORNEJO, Chile [*]
  26. Mariusz ZIÓLKOWSKI, Polonia [*]

____________________________________________________________________

Grifados com asterisco [*] os membros da CP.ICA que assistiram, pelo menos, a um dos três últimos Congressos: 53 ICA-2009, 54 ICA-2012, 55 ICA-2015.

Antropologia

Carmen Martínez-Novo, University of Kentucky

Pablo Palenzuela, Universidad de Sevilla

Arte y patrimonio cultural

Antonio Notario, Universidad de Salamanca

Arqueologia

Chris Pool, University of Kentucky

Andrés Ciudad, Universidad Complutense de Madrid

Ciências e meio ambiente

Barbara Hogenboom, Centre for Latin American Research and Documentation – CEDLA / Universiteit van Amsterdam

Alfredo Stein, University of Manchester

Comunicação e novas tecnologías

Ángel Badillo, Universidad de Salamanca

Delia Crovi, UNAM

Cosmovisões e sistemas religiosos

Elizabeth Díaz Brennis, Escuela Nacional de Antropología e Historia      

Mercedes Saizar, CONICET

Educação

José Mª Hernández, Universidad de Salamanca

Pablo Gentili, CLACSO

Estudos culturais

Catherine Boyle, King’s College London

Martina Kellar, Universität Wien

Estudos de gênero

Gioconda Herrera, FLACSO-Ecuador

Arantxa Elizondo, Euskal Herriko Unibertsitatea / Universidad del País Vasco

Estudos económicos

Diego Sánchez, University of Oxford

Andrés Rivarola, Stockholms Universitet

Estudos políticos

Scott Morgensten, University of Pittsburg  

Gisella Sin, University of Illinois

Estudos sociais

Alberto Martín, Instituto Mora

Carmen Ilizarbe, Universidad Católica de Perú     

Helene Renee Roux, Institut de Recherche pour le Développement

Filosofía e pensamento

José Luis Molinuevo, Universidad de Salamanca

Horacio Cerruti Guldberg, UNAM

História

María Luisa Laviana, CSIC

Ascensión Martínez Riaza, Universidad Complutense

Guillermo Mira Delli-Zotti, Universidad de Salamanca

Linguística e literatura

Francisca Noguerol, Universidad de Salamanca

Carlos Franz, Academia de Chile

Migrações

Alberto de Rey, Universidad de Salamanca

Christian Zlolniski, University of Texas at Arlington

Movimentos sociais

Salvador Martí, Universitat de Girona   

David Garibay, Université de Lyon 2

Relações internacionais

Sergio Caballero, Universidad de Deusto

Detlef Nolte, GIGA – German Institute of Global and Area Studies

Simpósios innovadores

Rodrigo Rodrigues, Universidad de Salamanca                     

Emerson Urizzi Cervi, Universidade Federal do Paraná

Presidente

Manuel Alcántara Sáez

Secretario General

Francisco Sánchez López

Vocales

Román Álvarez Rodríguez

Ignacio Berdugo Gómez de la Torre

Miguel Carrera Troyano

Ángel Baldomero Espina Barrio

Mercedes García Montero

José María Hernández Díaz

Guillermo Mira Delli-Zotti,

Francisca Noguerol Jiménez

Emilio Prieto de los Mozos

Carmen Ruiz Barrionuevo

Julio Sánchez Gómez

José Manuel Santos

Apresentação de propostas de textos

Regras de participação

Requisitos para os textos
Entidades

Organizadoras

Instituto de Iberoamérica
Universidad de Salamanca
Universidad de Salamanca Centenario